sexta-feira, 17 de abril de 2009

Notícias

A Symantec Corp. (Nasdaq: SYMC) divulgou no dia 14 do corrente no seu mais recente relatório de segurança, que a actividade maliciosa cresceu em velocidade recorde no decorrer de 2008, tendo cada vez mais como alvo principal as informações confidencias dos utilizadores de computador. De acordo com o Relatório Symantec sobre Ameaças de Segurança na Internet Volume XIV – Internet Security Threat Report – só em 2008 foram detectados pela Symantec mais de 1.6 milhões novos códigos maliciosos. Esse montante equivale a mais de 60 por cento do total de códigos identificados pela Symantec em todos os anos anteriores – uma resposta à rápida proliferação e crescimento do volume de novas ameaças utilizando códigos maliciosos. Essas identificações ajudaram a Symantec a bloquear cerca de 245 milhões de ataques por códigos maliciosos por mês durante 2008 em todo o mundo.
in, www.symantec,com

“Uma falha de segurança na forma como muitas das aplicações da Microsoft processam imagens JPEG poderá deixar vulneráveis os computadores que correrem o software, avisou a gigante da informática em mais um dos seus boletins mensais de segurança, publicado dia 15 de Abril (terça-feira).
Qualquer programa que processe imagens no formato JPEG, incluindo várias versões dos seus produtos Windows e Office está vulnerável. Além disso, as aplicações criadas com a ferramenta de desenvolvimento Visual Studio ou o. Net Framework e aplicações de terceiros que distribuem a sua própria cópia do motor de processamento JPEG também poderão estar vulneráveis, avisa a Microsoft.
O problema de segurança agora divulgado poderá permitir que alguém crie um ficheiro de imagem capaz de correr um programa malicioso no computador da vítima assim que fosse aberto. As imagens afectadas poderão estar disponíveis em sites, circular por email ou alojadas numa rede local. Os updates ao software estão disponíveis a partir do site da Microsoft, que está igualmente a oferecer uma ferramenta que analisa o PC em busca de determinados produtos instalados, conhecidos por incluírem o motor de processamento de imagens JPEG.”
in, Microsoft news

protejainternet@

2 comentários:

  1. Caro amigo, sou utilizador LINUX! Dispenso as vacinas Microsoft!

    Cumprimentos
    MD

    ResponderExcluir
  2. Caro protejainternet@, fico contente por saber que comprando uma licença de utilização de um sistema operativo da marca M$ são fornecidas soluções de reparação a defeitos de fabrico. Imagino que eles só o farão porque apesar de não termos o direito de reclamar defeitos em algo que não é nosso esses defeitos mexem com a nossa privacidade e isso pode ser usado contra eles judicialmente.
    Por essa mesma razão e por ter perdido a razão contra esses bons rapazes, desde há dois anos que me tornei um utilizador 110% Linux turbo power pro. Desde essa altura que nunca mais soube o que era ter um anti-vírus ou uma firewall, desde essa altura que nunca mais ouvi o disco rígido a trabalhar interminadamente, ter que esperar 5 segundos para uma janela abrir ou andar preocupado com licenças de programas pseudo-gratuitos. Aprendi a trabalhar com uma linha de comandos que afinal já comia broa bem rija quando se ouviu falar do DOS pela primeira vez no mundo. Aprendi a resolver os meus problemas informáticos sozinho ou apenas com a ajuda de uma pequena Mega comunidade que também abriu os olhos e descobriu que afinal os computadores não andam só com gasolina M!cr0$0ft.
    Experimentem o Linux, é gratuito e vem com tudo, experimente vários para ver qual é a melhor distribuição para vocês. E quanto às grandes marcas de software deixo apenas um alerta, enquanto vocês não olharem para nós, nós seremos obrigados a construir o nosso software idêntico ao vosso mas a custo 0 (zero).

    Cumprimentos
    C.Oliveira

    ResponderExcluir