segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Predadores Sexuais Online! Uma Realidade!

Esta é uma realidade que com o desenfreado e desregrado uso da Internet, conviria não esquecer! Infelizmente, tapamos o Sol com a peneira. Diga-se em abono da verdade que neste capítulo Portugal não estará pior que outros países ditos desenvolvidos, o que explica isso é o facto de o desenvolvimento tecnológico superar grandemente o avanço das instituições, no nosso caso entre as instituições de Portugal e o avanço tecnológico a medida mais correcta será o Ano-luz, sendo que a tecnologia está vários anos-luz à frente da realidade legislativa, só assim se explica que a nossa legislação continue a não contemplar, os excelentes equipamentos tecnológicos que permitem gravar som e imagem como factores de produção de prova, fazendo uma analogia caricatural é como se o Sherlock Holmes do século XIX, tentasse capturar um Professor Moriarty do século XXV.
Os nossos governos e responsáveis, reagem, lentamente a esta realidade, mesmo a poderosa Microsoft é muito lenta e tem reagido mais por pressão das poderosas associações de pais e consumidores dos Estados Unidos do que por “motto próprio”, a realidade nacional é para sermos simpáticos, triste! Plataformas de comunicação e redes sociais como o MySpace, Friendster, Facebook, Hi5, Bebo, Multiply, MyYearBook e similares são como os locais à beira rio, que se vêem nos programas da NGS, locais onde os predadores estão emboscados à espreita, as milhentas salas de chat, são outra das dores de cabeça, de pais minimamente preocupados, porque essa é outra parcela da equação que falha, os pais, demitindo-se completamente da educação dos filhos, não sabem nem querem saber. As Associais de Pais, funcionam mais como extensões partidárias do que como associações de pais, os governos timidamente despertam para essas ocorrências, apenas para anunciar medidas avulsas quando algo de grave se passa, nas escolas, os professores não tem formação, muitos nem para aí virados estão, o que também é compreensível dado o actual estado da Educação. No entanto os casos sucedem-se, como este aqui.
Quem escreve estas linhas é alguém que se dedica a estas questões desde 2001, data desde a qual o Município de Almeirim, num pioneirismo de louvar disponibiliza formação gratuita para todos nesta área, o programa concebido pelo município serviu inclusivamente de base para os portais do governo entretanto surgidos sobre a questão da segurança online de crianças e adolescentes.
Proteger as nossas crianças de todas as ameaças é impossível, mas educa-las de modo consciente e tentar minorar a exposição a essas ameaças é possível, fazer disso uma causa também é possível, exigir aos governantes que tomem medidas, também é possível, então porque é que continuamos nesta atitude passiva e despreocupada?
Os pedófilos online não contactam só com os filhos dos outros!

@protejainternet

Nenhum comentário:

Postar um comentário