sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Bullying em Mirandela o desfecho!



Foi ontem comunicada a decisão da Câmara de Mirandela de arquivar o processo contra o porteiro da escola dessa cidade que estava a ser inculpado na sequência do conhecido caso do aluno que vítima de bullying decidiu atirar-se ao rio.
O arquivamento de tal processo não espanta, outra coisa não seria de esperar, até porque como já escrevi, o porteiro será o menos culpado de todos, até porque conforme ao acórdão de arquivamento, o porteiro para além de ter de cumprir outras tarefas, e ainda segundo o acórdão, não teria recebido directivas precisas sobre como actuar.
O final patético desta farsa jurídico, é bem representativa da falta de responsabilidade e completo laxismo que enxameiam transversalmente a nossa sociedade no que concerne ao grave problema do bullying e do ciberbullying. No caso do infeliz menino, a culpa está estampada, ou deveria estar, no rosto de todos os torpes intervenientes, Ministério, escola, associação de pais, alunos e Câmara, são esses os verdadeiros culpados, por actos de incompetência de laxismo e pela mais completa e vergonhosa falta de responsabilidade.
O caso do Leandro deveria e poderia ter dado azo, a uma remodelação da maneira de pensar e de agir, de quem tem responsabilidades governativas, curiosamente não, barafustou-se muito, atirou-se poeira aos olhos da malta e pouco mais, este infeliz caso foi mais um exemplo patético, da falta de educação que grassa neste país.
Consulte a notícia aqui!

@protejainternet

Nenhum comentário:

Postar um comentário