quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Código 9



Há já alguns anos, uma técnica chamada “Código 9” foi desenvolvida e distribuída entre os adolescentes e crianças via mensagem de correio electrónico. Nessas mensagens iam descritas técnicas para ajudar a disfarçar e esconder as mensagens e conversas tidas nas chatrooms em especial esconder esse conteúdo da supervisão dos pais e ou de outros adultos. Essas técnicas ressurgiram recentemente estando agora a ser distribuídas através de redes sociais como o Facebook e o Myspace.
De acordo com o último relatório de segurança publicado pela empresa Panda, datado de Junho deste ano, um em cada três adolescentes já entraram em contacto com estranhos através das redes sociais, ocorrência que não passa despercebida às mentes criminosas, que irão com certeza explorar essa característica para entrar em contacto com as crianças.
Curiosamente, quando se visitam perfis e páginas criadas para espalhar as técnicas do “código 9" entre os seguidores e amigos existentes nesses perfis, não aparecem muitos jovens. Em boa verdade acontece precisamente o oposto, que nos dá uma indicação quanto ao tipo de pessoas que estão interessadas em distribuir este tipo de informação.
O “código 9” 'em si é muito simples, ele diz às crianças e aos adolescentes que para esconder as suas conversas em salas de chat ou mensagens, tudo que eles precisam fazer é falar ou escrever o número "9", sempre que seus pais ou responsáveis estão por perto. A pessoa do outro lado, muda então rapidamente o assunto ou exclui qualquer informação trocada. Durante os períodos de férias, muitas crianças e adolescentes passam mais tempo do que o habitual no computador esse é um bom momento para garantir que as crianças estão a utilizar a Internet da forma mais segura e responsável possível. A melhor maneira de conseguir um uso seguro e responsável é existir entre pais e filhos um relacionamento baseado na confiança, também ajuda ter um produto de segurança de Internet que permite aos pais restringir o acesso a sites indesejáveis.
Outros conselhos de utilização, são os de sempre.
1-Conheça as contas de redes sociais dos seus filhos.
2-Vigie os "amigos", tente saber quem são
3-Em casos suspeitos contacte a Polícia Judiciária

@protejainternet

Nenhum comentário:

Postar um comentário