sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O Cibercrime






O Cibercrime

Definição de Cibercrime
Chama-se cibercrime a qualquer atividade criminosa que envolva a utilização de computadores e de redes informáticas. O objecto de classificação pode variar da simples fraude, do spam até a actividades mais complexas como o roubo de informações pertencentes a governos ou empresas através da intrusão em sistemas remotos, de outros países ou outros continentes.

O que é o cibercrime?
As atividades on-line são tão vulneráveis ​​ao crime e a comprometer a segurança pessoal de uma forma tão eficaz como os crimes físicos comuns do mund real. Os legisladores, os agentes que aplicão a lei e as pessoas em geral precisam de saber como proteger-se e de saber como proteger as pessoas pelas quais são responsáveis, existe aqui uma envolvência que tem de ser transversal em toda a sociedae e que junte, adminsistração central, local, forças de segurança, organismos públicos e privados bem como utilizadores comuns​​.
Como poderá ver pelas descrições dos vários tipos de crime cibernético mais abaixo neste artigo, este tipo de crimes já exista muito antes dos computadores e da internet estarem disponiveis para utilização geral do público. A única diferença centrasse nas ferramentas utilizadas para cometer esses crimes.

Tipos de Cibercrime
  • Agressão por Ameaça - ameaçando a pessoa, ameaçando a sua vida ou a vida de pessoas da sua família ou pessoas por cuja segurança são responsáveis ​​por exemplo empregados ou pessoas da comunidade em que reside e com as quais tem alguma relação próxima, essas ameaças são efectuadas através do uso de computadores, utilizando o email, vídeos ou os telefones.
  • Pornografia infantil - a utilização de redes de computadores para criar e distribuir materiais que exploram sexualmente crianças menores de idade.
  • Ciber-contrabando - a transferência de itens ilegais através da internet (como a tecnologia de encriptação) que é proibida em alguns locais.
  • Lavagem de dinheiro - transferência eletrônica de fundos ilegalmente obtidos com o objetivo de esconder a sua fonte e, possivelmente, o seu destino.
  • Perseguição online – de forma explícita ou implícita são efectuadas ameaças físicas cujo objectivo é criar medo através do uso da tecnologia de computadores, como email, telefones, mensagens de texto, webcams, sites ou vídeos.
  • Ciberterrorismo – acto premeditado, geralmente muito violento, politicamente motivado, geralmente cometido contra governos e suas instituições e ou civis através do uso de, ou com a ajuda de, das tecnologias que utilizam os computadores.
  • Ciberactivismo – manipulação ou roubo de dados por organizações que defendem determinadas causas.
  • Ciber roubo – quando se usa um computador para roubar. O que inclui atividades relacionadas com: o desvio e a apropriação ilegal de quantias utilizando meios informáticos, espionagem, roubo de identidade, fraude, o plágio e a pirataria.
  • Prostituição através da internet. É contra a lei de acesso a prostituição através da internet.
  • Venda de fármacos - as vendas de fármacos aparentemente legais e a prescrição dos mesmos, através da internet são ilegais, devendo ter muito cuidado com esse tipo de drogas contrafeitas que podem causar graves problemas de saúde.
  • Fraudes através do computador - a fraude é diferente do roubo porque a vítima voluntária e consciente dá o dinheiro ou outros bens ao criminoso, mas não o faria se o criminoso não se desse ao trabalho de deturpar as ofertas que propõe à vítima e que aparentemente parecem verdadeiras e honestas.
  • Jogos de azar online – o jogo online através da internet pode ser perigoso porque os prestadores de serviços de jogo ao exigir o pagamento eletrônico para poder jogar podem roubar esses dados e utiliza-los para roubar as vítimas.
  • Ciberintrusão – o acesso a computadores ou recursos de rede, sem autorização ou permissão do proprietário, mas sem alterar, perturbar, fazer mau uso, ou danificar os dados ou sistema. Este é um tipo de pirataria que tem como finalidade o criminoso inserir-se numa rede eletrônica sem permissão. Os exemplos desta atividade podem incluir:
      a) Usar uma conexão de internet sem fios no hotel em que está hospedado e aceder aos arquivos privados do hotel sem no entanto danificar nada nem perturbar o funcionamento dessa rede.
      b) Leitura de mensagens de correio electrónico, arquivos, ou observando os programas que estão instalados num sistema ou num computador de terceiros sem para isso ter permissão apenas para por diversão.
  • Cibervandalismo – acto de danificar ou destruir dados e sistemas de informação ao invés de os roubar ou fazer mau uso dessas informações. Pode incluir uma situação em que os serviços de rede são interrompidos ou parados. Poderá também ser a introdução deliberada de códigos maliciosos (vírus, rootkits ou trojans) numa rede de computadores para monitorizrar, interromper ou executar qualquer outra ação sem a permissão do proprietário da rede. Podem também atacar os servidores de rede dos computadores (ataque DDoS), danificando a rede, impedindo a sua correcta utilização e impedindo os visitantes do site de aceder aos recursos de rede.

    @protejainternet

2 comentários: